Daily Archives: 30 de abril de 2020

OZÔNIO EM ÉPOCA DE PANDEMIA

Prof. Dr. Lauber Martins

Estamos vivendo em tempos extremamente desafiadores que têm exigido tomadas de decisões rápidas com o potencial de consequências duradouras. Estamos todos de uma forma ou de outra envolvidos na batalha contra o novo Coronavírus, causador da COVID-19. 

Infecções virais podem ser contraídas em ambientes e espaços onde há grande concentração ou circulação de pessoas como por exemplo hotéis, escolas, creches, restaurantes, transporte, espaço público e hospitais. Isto se deve a presença de diferentes mircroorganismos no ar de tais ambientes como o influenza (gripe), rinovírus o que geralmente causa o resfriado comum (aumentando o risco de contrair doenças bacterianas como pneumonia), adenovírus (causadores de conjuntivite e bronquite) e enterovirus (principal agente causador da meningite viral).

Várias medidas podem ser tomadas para combater o contágio em ambientes fechados, desde o uso de equipamentos de proteção pessoal (a etiqueta respiratória) a limpeza e desinfecção constante de superfícies com desinfetantes, como o álcool ou hipoclorito de sódio e o tratamento do ar. Embora efetivo, hipoclorito de sódio é agressivo a mucosas e também é corrosivo e a desinfecção com álcool exige a fricção de todas as superfícies por 30 segundos, ambos exigindo profissional treinado, paramentado, seguindo estritamente as normas de desinfecção de ambientes, ou seja, é pessoa dependente. Dessa forma, o tratamento do ar ainda é altamente indicado para a desinfecção de ambientes e de superfícies. O gás ozônio (O3) tem a capacidade de destruir ou desatiar vírus e bactérias e por estar no estado gasoso, tem a capacidade de alcançar regiões de difícil acesso onde a desinfecção convencional não alcança com facilidade.  

O ozônio neutraliza bactérias através da oxidação de camada fosfolipídica e lipoproteica da membrana celular bacteriana causando sua destruição. O ozônio inibe o crescimento de fungos em certos estágios. Em vírus, o ozônio ainda danifica a camada lipoproteica que envolve o seu material genético interferindo no ciclo reprodutivo do vírus interferindo no contato vírus-célula [1]. Estudos científicos estão sendo realizados do efeito do ozônio contra o coronavírus, porém  sua eficácia contra os demais micro-organismos já comprovados o torna relevante para a desinfecção e esterilização de ambientes onde haja a circulação de pessoas no caso de hotéis.

[1] Elvis AM, Ekta JS. Ozone therapy: A clinical review. J Nat Sci Biol Med. 2011;2(1):66–70. doi:10.4103/0976-9668.82319

Abrir WhatsApp
Vamos conversar? Juro que não sou robô!
Olá 👋
Posso te ajudar? Juro que não sou um robô!